sábado, 24 de janeiro de 2009

Homem morto trabalha por uma semana

Os gerentes de uma editora estão tentando descobrir porque ninguém notou que um dos seus empregados estava morto, sentado à sua mesa há CINCO DIAS. George Turklebaum, 51 anos, que trabalhava como Verificador de Texto numa firma de Nova Iorque há 30 anos, sofreu um ataque cardíaco no andar onde trabalhava (open space, sem divisórias) com outros 23 funcionários.
Ele morreu tranquilamente na segunda-feira, mas ninguém notou até ao sábado seguinte pela manhã, quando um funcionário da limpeza o questionou, porque ainda estava a trabalhar no fim de semana.
O seu chefe, Elliot Wachiaski, disse:
'O George era sempre o primeiro a chegar todos os dias e o último a sair no final do expediente, ninguém achou estranho que ele estivesse na mesma posição o tempo todo e não dissesse nada. Ele estava sempre envolvido no seu trabalho e fazia-o muito sozinho.'
A autópsia revelou que ele estava morto há cinco dias, depois de um ataque cardíaco.

SUGESTÃO:
De vez em quando acene aos seus colegas de trabalho. Certifique-se de que eles estão vivos e mostre que você também está!

MORAL DA HISTÓRIA:
Não trabalhe demais. Ninguém nota mesmo...

Recebi por e-mail.

1 Comentário:

Amilton - www.interamil.net disse...

De fato, ninguém nota quando se trabalha demais. Costumo dize: Faça as coisas no seu tempo, uma de cada vez. Se o chefe reclamar, diga apenas que a pilha está grande. E continue normalmente. Se for urgente, ele logo passará a tarefa para outra pessoa menos atarefada.
Abs e bjs,
Amilton.

Atenção! Esse blog é pura fantasia de uma utopia! As postagens não expressam a opinião da autora.

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO